segunda-feira, 20 de junho de 2016

"Esvaziem-se, Encham-se"


Quão cheios estão os corações vazios de ilusão!

Corações que são encorajados a esvaziar-se de si e do reino pessoal, transformando a caminhada rumo à eternidade sórdida e solitária; causando desgraça descomunal em meio aos turbilhões de vozes conselheiras fingidas. Corações que são desafiados a esvaziar-se de si e das preferências pessoais, bombeando os sonhos outrora tão almejados e acalentados no aconchego da esperança para longe do alcance da realidade, permitindo serem abertas cortinas para sentimentos moribundos transvestidos de galãs nos espetáculos das orientações proféticas banais. A trajetória de muitos fiéis confessos de carteirinhas e envelopes torna-se uma verdadeira comédia, capaz de arrancar elogios, suspiros e sorrisos dos tão gratos donos dos picadeiros.

Quão vazios estão os corações cheios de ilusão!

Corações que são impulsionados a esvaziar-se de si e anular o sujeito existencial sonhador, vaiando o show de horrores pago pelo próprio suor fétido e gélido de uma alma espetaculosa e falsamente cristã. Corações que são melindrosamente aprisionados a esvaziar-se de si e olvidar de seu tão significativo fôlego de vida, atraindo palmas pelas aprovações pitorescas de plateias banalizadas pelos ingressos por poltronas e lugares privilegiados para convidados especiais nutridos com o sangue financeiro dos cativos membros das seitas maléficas do bem. A peregrinação de muitos infiéis não professos de lábios, mas contribuintes de uma falácia que promove esvaziamento de saldos e extratos torna-se uma verdadeira comédia, elevando o status no circo dos colaboradores da utopia promovedora do esvaziamento da relação Divina Paternal, porém, que lota as arquibancadas e bancos dos templos sagrados multifacetados do mal.

Que corações cheios de ilusões vazias...!!!